Causas e tratamento para visão dupla

A diplopia é a visão dupla que acontece quando os olhos não estão alinhados corretamente, transmitindo para o cérebro imagens do mesmo objeto, mas de ângulos diferentes. Os indivíduos com diplopia não conseguem fundir as imagens de ambos os olhos numa única imagem, criando a sensação de que se está enxergando dois objetos ao invés de um só.

Os tipos mais comuns de diplopia são:

Diplopia monocular: a visão dupla surge apenas em um olho, sendo que quando se fecha o olho saudável o problema mantém-se;

Diplopia binocular: a visão dupla desaparece fechando qualquer um dos olhos.

Além disso também existe a Diplopia horizontal, quando a imagem aparece duplicada para os lados e a Diplopia vertical, quando a imagem se encontra replicada para cima ou para baixo.

 

A visão dupla tem cura, e a pessoa pode voltar a enxergar de forma focada mas seu tratamento varia dependendo da sua causa, e por isso este deve ser sempre indicado por um oftalmologista.

As causas da diplopia vão desde problemas simples até doenças graves, podendo incluir:

Desalinhamento dos olhos;

Pancadas na cabeça;

Problemas de visão, como estrabismo, miopia ou astigmatismo;

Olho seco, Catarata;

Diabetes, Esclerose múltipla;

Problemas musculares, como miastenia;

Lesões cerebrais, Tumor cerebral, Derrame cerebral.

Outra causa comum de visão dupla é o uso excessivo de álcool ou drogas. No entanto, o indivíduo deve consultar um oftalmologista sempre que o problema se mantém.

Tratamento para visão dupla

O tratamento para diplopia consiste em eliminar a sua causa e, por isso, é importante que o oftalmologista avalie o problema, de forma a indicar o médico especialista mais adequado. No entanto, na maior parte dos casos, a diplopia pode ser facilmente corrigida com exercícios para os olhos, ou também através do uso de óculos, lentes ou cirurgia para corrigir problemas de visão.